Header Ads

Bolsonaros fazem cagada outra vez. Agora em nível judicial...

Lembram do caso da cuspida que Jean Wyllys deu em Jair Bolsonarro? Lembram que poucas horas ou dias depois o Eduardo Bolsonaro, que também é deputado federal, fez um vídeo sobre o caso?

No vídeo apresentado por Eduardo ele acusava Jean Wyllys de ter agido de maneira premeditada, o que é perfeitamente possível. No entanto, como "prova", ele mostrou uma gravação das câmeras internas da Câmara dos Deputados em que Wyllys aparecia falando com Chico Alencar. Eduardo alegou que Jean Wyllys teria dito para Alencar que "iria cuspir" em Jair Bolsonaro, e que isso serviria como evidência de premeditação.

Quando Eduardo inventou essa mentira ele obviamente não pensou nas consequências. A Polícia Civil investigou o vídeo, a pedido do Conselho de Ética da Câmara, e descobriu duas coisas extremamente relevantes:

1) O vídeo que Eduardo divulgou é uma parte da gravação que foi feita depois que Jean já tinha cuspido em Jair, não antes.

2) A fala de Jean para Alencar, via leitura labial, foi identificada pelos peritos da Polícia Civil como "Eu cuspi na cara do Bolsonaro, Chico. Eu cuspi na cara do Bolsonaro. Eu cuspi!"

Não sei dizer se Jair Bolsonaro agiu com conhecimento da mentira inventada pelo filho ou se foi vítima dela, mas é fato que em depoimento dado sobre o caso, ele afirmou que o vídeo gravado por Eduardo era autêntico, e isso acabará prejudicando-o juridicamente.

Agora, o vilão virou vítima. Jean Wyllys, o deputado que cuspiu no rosto de um rival em rede nacional, é agora vítima de crime de calúnia. A burrice de Eduardo ficou evidente neste caso, porque ele requisitou o vídeo da Câmara e ele tinha como saber, sim, se o vídeo era de antes ou depois da cuspida do deputado em seu pai. Ele sabia que estava mentindo sobre isso, mesmo assim fez.

O lance é esperar para ver como a coisa vai acontecer. Jair Bolsonaro poderia ter se dado bem nessa, poderia ter processado o oponente, poderia até, em último caso, conseguir alguma punição severa a ele como deputado. Em vez disso, é possível que consiga um processo de volta.

Aos bolsominions resta admitir, de uma vez por todas, que seus ídolos são estúpidos e agem feito moleques. E diante do fato de que todos os fãs do deputado idolatram a polícia, vai ficar feio dizer que o laudo da Polícia Civil é forjado. O fato é que Eduardo mentiu.



'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.