Header Ads

Este blog avisou, em agosto, que a extrema-esquerda passaria a agir com mais violência!

Em 31 de agosto, logo após o impeachment de Dilma, a cidade de São Paulo foi dominada pelo terror vermelho. Fiz aqui neste blog um apelo aos paulistanos (leia aqui), para que eles não ficassem de braços cruzados e para que fizessem tudo o que fosse possível para punir os culpados.

Um dia depois, em 1º de setembro, expus novamente que o extremismo iria aflorar e a violência começaria a crescer. Cheguei a escrever, naquele dia, o seguinte:
A violência vai crescer. O vandalismo vai aflorar ao nível do terrorismo. Eles atearão fogo em pneus e ônibus, interditarão avenidas e saquearão lojas. Eles farão, em suma, tudo o que está previsto no Manual do Guerrilheiro Urbano. Agirão como fascistas, porque é isso o que são. Vai acontecer como em 2014 e enquanto não houver um corpo, tal como o de Santiago Andrade, eles não vão parar.
Não estou dizendo isso para me gabar. O que fiz não foi uma previsão, eu não sou vidente. Trata-se meramente de uma análise que tem como base o conhecimento prático de como os comunistas agem. O que fizeram nos EUA logo após a vitória de Trump, por exemplo, reflete bem os fatos ocorridos no Brasil. A extrema-esquerda é muito mais um organismo vivo com múltiplas faces e cabeças do que uma ideologia propriamente dita.

Qualquer um que tenha estudado as táticas utilizadas pelos movimentos de esquerda poderia saber exatamente o que eu disse em setembro ou em agosto, porque era óbvio que iria acontecer. Os extremistas jamais aceitam a derrota. O impeachment de Dilma foi um belo golpe. Logo depois eles perderam as eleições municipais. Agora, com a aprovação de uma PEC contra a qual lutaram arduamente, é natural que ajam assim, porque esta é a essência deles.

A nós cabe ter maturidade. Não dá para se iludir e achar que isso vai simplesmente parar. Há um monstro de verdade embaixo da cama e ele está puxando nossos pés, nossos braços e logo puxará nossos corpos inteiramente para lá. As pessoas precisam começar a reagir e isso é urgente.


'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.