Header Ads

Guerra Política | Desumanize seus inimigos

Na política, você não tem apenas adversários, tem inimigos também. A diferença entre um adversário e um inimigo é clara. O primeiro quer, sim, te vencer. Ele está disposto a jogar melhor do que você, está disposto a se mostrar superior para chegar ao resultado desejado. O inimigo, muito além de querer apenas te vencer, quer também te destruir.

Trazendo para outros contextos:

Dentro de uma empresa há você e outros dois funcionários concorrendo a uma mesma vaga. Um de seus concorrentes é competitivo, ele quer que você perca para que ele vença e está disposto a te derrotar dentro da competição. O outro, no entanto, está disposto a fazer qualquer coisa para te derrubar, e se for necessário ele te acusará de um crime falsamente, falará mal de você para o seu chefe e até mesmo inventará mentiras a seu respeito para você ficar mal visto entre os demais funcionários, pensando que mesmo que você seja promovido, sua imagem estará manchada.

Na política, um adversário é quem discorda de você nas ideias e trabalha para vencer você, para fazer com que suas ideias não prevaleçam. Esta, por exemplo, é a rivalidade normal entre libertários e conservadores, ou entre liberais e outros liberais. Já o inimigo está disposto a te difamar, a te fazer sangrar se preciso for para que suas ideias não apenas saiam perdendo, mas para que sejam erradicadas.

O inimigo não respeita você como pessoa, ele quer mais é que você morra. É por isso que na guerra política você tem que desumanizar seus inimigos. Esqueça o fato de que eles são "pessoas boas" e com "boas intenções", pois eles provavelmente não são. Esqueça essa ideia de que é "só um embate de ideias", pois não é. Quando você está diante do inimigo, lembre-se de que ele quer te destruir e que está disposto a fazer o que for preciso para conseguir.


Neste caso, para lidar com inimigos a atitude mais correta é sempre a de humilhá-los e expô-los como monstros, como pessoas imorais, como mesquinhos, como desumanos. Quando alguém defende bandidos, como o pessoal dos Direitos Humanos faz, é necessário não apenas ressaltar a defesa dos bandidos em si, mas expor que eles apoiam o homicídio, o roubo e o estupro como se fossem atos justificáveis em nome da "justiça social".

Aliás, dizer isso sobre eles não seria mentira alguma. Desumanizar pessoas desumanas também não é nenhuma mentira.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.