Header Ads

Não importa se você gosta, é a verdade

Ontem fiz duras críticas ao deputado Eduardo Bolsonaro por sua imensa estupidez no caso Jean Wyllys. Hoje, ao contrário do que alguns devem pensar, vou reiterá-las: Eduardo agiu errado não apenas por ter mentido, mas por ter mentido desnecessariamente. Em momento posterior ao post que fiz, Jair Bolsonaro foi defender o filho e mentiu também, não se sabe se conscientemente ou por indução de Eduardo.

Os fatos ainda são os mesmos. Eduardo colocou em seu vídeo uma legenda que não foi aquela adicionada pela Record News. Isso, aliás, fica notório no próprio vídeo que ele publicou. Fiz questão de baixar e fazer o upload aqui, pois algo que me diz que o vídeo vai sumir em breve:

video

O vídeo acima foi postado no canal de Eduardo Bolsonaro no Youtube, no dia 18 de abril de 2016, ou seja, um dia após Jean Wyllys ter cuspido em Jair, seu pai. 

Repare, logo aos 2:02, quando entra em cena o vídeo da Record News. Primeiro, o vídeo entra cortado, tanto que a frase dita pela jornalista Carla Cecato aparece já pela metade. Depois, se você reparar bem, a narração dela não diz "cuspir", mas "cuspi", no pretérito. Até aí, se fosse o caso, ainda seria um erro aceitável.

O problema, entretanto, é que a legenda que aparece na imagem, tanto a primeira em amarelo como a segunda, em branco, não são originais do vídeo da Record, elas foram inseridas ali por quem editou o vídeo. Aliás, percebe-se que há até mesmo erros gramaticais grosseiros nesta legenda, como o uso da palavra "agente" quando a repórter diz "a gente", coisa que dificilmente ocorreria em uma grande emissora de TV.

Só que eu não preciso ficar aqui explicando isso, a perícia da Polícia Civil já analisou e, como bem informou o colunista Lauro Jardim, o laudo determinou claramente que as legendas foram incluídas no vídeo e que elas não constavam no vídeo original da Record. Isso tudo só prova que Eduardo Bolsonaro mentiu duas vezes.


O que é pior nisso tudo é que Jean Wyllys estava errado, muito errado. Cuspir em alguém pode até não ferir, mas é uma grave ofensa, é um desrespeito tacanho e animalesco. Certamente ele deve ser punido por isso e, ouso dizer, nem julgaria se Jair tivesse reagido com algum tipo de violência naquela ocasião. Ainda que fosse errado eu conseguiria entender.

Jean Wyllys cuspiu no rosto de um homem em rede nacional, e ele nem mesmo negou o fato. O vídeo no qual ele aparece falando para Chico Alencar que cuspiu em Bolsonaro é uma evidência de confissão do ato. Depois, quando ele foi para o Facebook se vangloriar, ele gerou mais uma prova contra si mesmo. Esta era para ser uma causa ganha, não havia necessidade alguma de Eduardo ter inventado toda essa besteira.

Se ele fez isso com intenção, ele é tolo. Se fez sem querer, é um completo inepto, um estúpido. Quer você goste ou não, esta é a verdade. Fim de papo.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.