Header Ads

Delfim Neto, ex-ministro da Ditadura Militar, cita Marx em entrevista e sustenta a tese de que o regime só ajudou os comunistas


Embora uma grande parte da direita true tente vender a ideia de que a Ditadura Militar foi para um "bem maior", e que os militares teriam "impedido os avanços comunistas" no país, qualquer pessoa que estude o período sem paixões ideológicas e sem a loucura histérica dos lambedores de coturnos sabe que foi exatamente o inverso. A Ditadura Militar foi, na realidade, uma forma de fortalecer o comunismo no país - mesmo que isso não tenha sido feito com a intenção de sê-lo.

Pode até ser que a intenção dos militares fosse mesmo varrer o comunismo do país - o que eu francamente duvido. Ainda assim, na prática, suas ações resultaram no oposto disso, fortalecendo os comunistas a tal ponto que bastou o regime cair para que eles assumissem o poder, desta vez às pencas.

Delfim Neto, que foi ministro durante a Ditadura, em entrevista ao site da Fundação Vanzolini, rasgou elogios a Karl Marx. Segundo Delfim, a tecnologia vai liberar a humanidade do trabalho. "Como dizia o velho Marx, um dia ele vai ser poeta, outro pescador, noutro vai namorar. O homem precisa de tempo", disse.

Interessante... Ex-ministro da Ditadura Militar, homem de confiança do governo, citando Marx como referência. Só é surpreendente para quem não entende muito o tema - ou para os apaixonados. Para mim é até meio óbvio. Foi durante o governo militar que se criaram grande parte das estatais que existem hoje, inclusive o BNDES, usado para financiar obras em Cuba, na Venezuela e todo tipo de falcatruas praticadas aos montes durante o governo petista.

Foi também durante o governo dos militares, a propósito, que algumas coisas relevantes foram estipuladas ou mantidas, como a obrigatoriedade da sindicalização, que já vinha de antes e o governo manteve, ou então a criação de coisas como Educação Moral e Cívica, matéria que mesmo durante o regime já era ministrada por comunistas dentro das escolas brasileiras.

Para que você pense a respeito, não é preciso ir longe. Considere o fato de que todos os políticos profissionais que temos hoje no Brasil ou já eram políticos durante a Ditadura ou foram os "exilados" e "perseguidos", tais como FHC, Serra, Lula, Aécio Neves (neto de Tancredo), José Sarney, Renan Calheiros, Dilma Rousseff e outros tantos. O mais alto escalão da política brasileira hoje é composto por filhotes da ditadura e por "inimigos" dela. O regime foi não apenas completamente incapaz de combater o comunismo como, ainda, conseguiu torná-lo praticamente hegemônico. 

Nas décadas de 80 e 90, a palavra privatização era praticamente proibida no Brasil, uma vez que os esquerdistas fizeram o dever de casa e trabalharam culturalmente para demonizar o termo. Ainda vemos efeitos disso hoje em dia. É também muito importante ressaltar que as desapropriações de terras (invasões, leia-se), hoje praticadas por grupos terroristas como MST, foram regulamentadas logo no começo do governo militar e permanecem até a atualidade.

Quer você aceite ou não, a Ditadura Militar foi uma mácula que destruiu completamente as chances de este país se fortalecer - e eu nem mencionei a questão econômica, que foi uma lástima pior do que Dilma Rousseff. Se hoje vivemos em um sistema de comunopetismo e capitalismo de compadrio, a responsabilidade pode ser jogada nas costas dos governantes militares sem sombra de dúvidas, que embora não tenham feito tudo isso sozinhos, foram justamente aqueles que mais ajudaram, ainda que sem intenção.

O fato de Delfim Neto, portanto, citar e elogiar Marx, não deve ser motivo de surpresa. Se somarmos isso ao seu histórico - como elogiar Dilma Rousseff ou escrever para a Carta Capital, só podemos concluir que ele próprio era mais um comunista infiltrado no governo militar, assim como tantos outros...
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.