Header Ads

Extrema-esquerda continua fazendo propaganda para Jair Bolsonaro. Está mais na cara do que o nariz do Luciano Huck


Escrevi na semana passada que a extrema-esquerda havia partido em defesa de Jair Bolsonaro, isso logo depois que a Polícia Federal divulgou um relatório que levantava suspeita sobre o deputado estar envolvido com o motim dos policiais no Espírito Santo - é apenas uma suspeita até então, para que fique claro. Ao menos dois blogs petistas conhecidos, além de um canal no YT, se manifestaram o defendendo quanto a este caso e também sobre a suposta invasão na página da Socialista Morena.

Para o Sul Connection, escrevi também a respeito disso e de como portais da esquerda radical têm feito propaganda para Bolsonaro desde que a pesquisa mostrou ele na frente dos tucanos - não que eu acredite em pesquisa, é tudo propaganda. Hoje, novamente, o Brasil 247 e outros sites estão propagandeando Bolsonaro e atacando o PSDB. Não mais aparentemente, agora é com certeza, a extrema-esquerda não parece ter nenhum medo de Jair. Ao contrário, parece até que quer mesmo vê-lo candidato e que quer mesmo que ele compita contra Lula em um eventual segundo turno - que, creio, não acontecerá.



É uma pergunta pertinente, sim. Talvez a direita true não esteja intencionalmente ajudando a esquerda, mas é notório que a esquerda está gostando dos resultados. Se ela está gostando, não seria o caso de questionarmos o motivo disso? É evidente que os vermelhos demonstram preocupação muito maior com João Dória do que demonstraram nesses anos todos com Bolsonaro. É notório que o foco dos vermelhos, hoje, é detonar Michel Temer e, se preciso, estão dispostos a defender Jair Bolsonaro.

Recentemente, logo que surgiram os rumores de uma possível candidatura de João Dória à presidência - o que ele próprio nunca confirmou, a extrema-esquerda entrou em polvorosa, mas ao mesmo tempo olavettes e bolsominions se uniram para atacar o prefeito paulistano. A desculpa é a mesma de sempre, a de que "PSDB não é de direita", como se Bolsonaro não tivesse tentado ser vice na chapa de Aécio em 2014, ou como se Olavo não tivesse dito que Aécio seria o melhor presidente do Brasil naquele mesmo ano.

Seja como for, está claro que Jair não é considerado um risco. A esquerda vê nele uma oportunidade, o que para mim não é surpresa já que aviso sobre isso há anos. Contudo, já sabemos como isso vai ser, é só questão de esperar para ver os resultados. Está mais na cara do que o nariz do Luciano Huck.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.