Header Ads

Pannunzio não fez uma entrevista com Holiday, foi um inquérito. A serviço de quem?


Duas coisas devem ficar bastante claras antes de mais nada: 

1) Não existe nenhuma acusação criminal, nem de crime eleitoral ou qualquer coisa que o valha contra o vereador Fernando Holiday. O que existe, tão somente, é o apontamento feito por uma "jornalista" do BuzzFeed, mesmo site que colocou Sul Connection na lista de sites de "notícias falsas" por uma matéria que era verdadeira, e depois teve de se retratar por isso. O apontamento contra Holiday é infundado, não há absolutamente nenhuma evidencia e o próprio vereador exigiu que abrissem investigação contra ele.

2) Não havendo qualquer evidência e tampouco uma acusação formal, Holiday não é sequer um suspeito. Ele foi atacado por simplesmente ser um opositor. É como se eu publicasse por aqui que Gilberto Dimenstein fez sexo com uma adolescente de 13 anos, mas sem apresentar qualquer evidência e sem que ele próprio esteja mesmo sendo investigado por isso. É apenas uma afirmação sem valor algum.

Dito isso, sabemos que Pannunzio já partiu para a "entrevista" com Holiday tendo como pressuposto que a matéria do BuzzFedd seja verídica, o que não é. Isso por si só já é suspeito para um jornalista respeitável como ele, que tem 35 anos de carreira. BuzzFeed não é sequer um site de notícias, está mais para site de fofocas e listas com gifs divertidinhos. Qual a credibilidade de algo dito por um site que tem como fama a mentira e as baboseiras voltadas ao puro entretenimento?

No áudio abaixo, como você pode perceber, Pannunzio já inicia a entrevista em tom de ataque, não de questionamento. Tudo bem, ele pode fazer isso. Mas fica evidente que o mesmo toma a acusação feita pela blogueira do BuzzFeed como fato, e ele não deixa Holiday responder os questionamentos em momento algum.


As interrupções são contantes, mas não fazem sentido. Por que chamar para entrevistar alguém a quem você não pretende dar voz? Qual a razão por trás dessa entrevista? Foi claro que havia ali um interesse em provocar o vereador, em linchá-lo publicamente. Por quê?

Minha crítica, no entanto, também serve ao Holiday. Por mais que seja imoral a forma como Pannunzio agiu, tratando Holiday como culpado e não como apenas suspeito, é certo esperar esse tipo de atitude da imprensa, especialmente da grande mídia que é habituada e criar factoides em vez de noticiar fatos. Holiday evidentemente perdeu o prumo, ficou nervoso, e isso não pode acontecer. É necessário ter mais frieza, é preciso sempre estar preparado para todo tipo de ataques. A impressão que o vereador passou foi a de ter perdido o controle, isso é ruim.

Holiday tem vários acertos, como no caso em que detonou o Thiago do Levante Popular, mas neste caso ele pisou na bola. Pannunzio foi desonesto e provocador, mas isso é o que se deve esperar de macacos velhos da imprensa. O vereador precisa passar mais segurança, mais confiança, o que acabou não acontecendo ali.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.