Header Ads

Antes de chorar pela mão do militante petista, lembremos de Santiago Andrade

Na tarde de ontem, durante os atos pró-Lula realizados em Brasília, um militante petista dilacerou sua mão em uma fracassada tentativa de jogar uma pequena bomba, não se sabe exatamente em qual alvo, mas provavelmente contra policiais. Há um vídeo que circula pelas redes sociais e mostra o momento após o acidente, mostrando o jovem aspirante a terrorista caminhando para a ambulância com sua mão toda destruída.

Certamente ele irá perdê-la, e isso acabou comovendo algumas pessoas. No entanto, é um erro ter pena dele. Não por ele ser de extrema-esquerda, mas por ter a intenção de fazer o que ia fazer. O rapaz estava se preparando para jogar aquele mesmo rojão que dilacerou sua mão direita contra outras pessoas, podendo atingi-las no rosto, no peito, causando o mesmo estrago nelas sem que elas tivessem tempo de reação. A julgar pelo estado de sua mão após a explosão, dá para imaginar a potência do explosivo.

O infeliz que fez isso teve o que merecia, esta é a verdade. Ele poderia ter simplesmente matado alguém, exatamente como outros dois irresponsáveis terroristas fizeram em 2014 com o cinegrafista Santiago Andrade. Na época, um rojão de similar potência foi lançado no meio da multidão e acertou a cabeça do cinegrafista em cheio, fazendo-o perder massa encefálica e morrer alguns dias depois no hospital.


O caso de Santiago é bem similar ao deste jovem que perdeu a mão, mas possui duas sutis diferenças. A primeira é que o pretenso terrorista está vivo, apesar de gravemente ferido, enquanto Santiago morreu deixando família e amigos. A segunda diferença é que Santiago foi a vítima, um mero alvo que não pode fazer nada para evitar seu infortúnio, enquanto este rapaz foi, ele próprio, o causador de seus problemas.

Digam o que quiserem dizer, mas eu chamo isso de Justiça, coisa que Santiago nunca teve!
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.