Header Ads

PATÉTICO: O Globo usa até Kim Jong-un para atacar Donald Trump

A sanha da imprensa para atacar Donald Trump é tão doentia que, agora, os jornalistas já beiram a completa insanidade.


Eis que o jornal O Globo publicou uma matéria sobre Kim Jong-un, o ditador comunista norte-coreano, acerca dos comentários que ele fez criticando Donald Trump e o fato de o governo americano ter rompido com o Acordo de Paris. Sob um critério jornalístico, o mínimo a ser feito é questionar a postura do ditador e a legitimidade que um sujeito como ele pode ter para fazer tais críticas. Afinal, a Coreia do Norte até pode ter fechado com o Acordo de Paris, mas como o país bloqueia a entrada e a saída de civis, como saber se ele de fato cumpre o acordo?

Não só isso, mas ainda mais importante, há também outras questões a serem levantadas. Um jornalista sério no mínimo acharia suspeita a preocupação com o meio ambiente vinda de um homem que matou o próprio irmão e o próprio tio para permanecer no poder. Eu questionaria, sem qualquer sombra de dúvida. Alguém tão preocupado assim em "salvar a humanidade" não deveria ser um tipo assassino, não é?

Não para O Globo e seus colunistas. Lá a ideia genial foi a de citar as falas do ditador norte-coreano sem qualquer tom crítico. Até mencionam as "violações aos direitos humanos", mas de forma vaga e passageira para, em seguida, dar voz às palavras de um facínora sem escrúpulos. Abaixo, os três parágrafos finais do texto:

Extremamente criticada por suas políticas de desrespeito aos direitos humanos, a Coreia do Norte emergiu como uma defensora improvável na batalha contra o aquecimento global e assinou o Acordo de Paris.
Segundo o ditador, "já era hora" de o mundo "ponderar sobre a perigosa tendência ideológica que está surgindo com o governo Trump":
“A pessoa que escolher seguir cegamente a administração Trump e sua bravata deve estar plenamente consciente de que a História também irá julgá-la".

É assim que o jornal O Globo termina sua matéria. Sem críticas ao ditador, sem mencionar a quantidade absurda de crimes que ele já cometeu contra seu próprio povo. Apenas citando o que ele falou como se fosse uma autoridade moral no assunto. Este é o nível que fica logo abaixo do fundo do poço, quando o indivíduo pega uma colher e cava por horas até atingir o miolo da terra.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.