Header Ads

Sobre Pabllo Vittar, Bolsonaro e false flags

A essa altura quase todos já sabem do suposto hackeamento da conta de Pabllo Vittar no Youtube, do vídeo deletado e também do fato de que quem invadiu a conta colocou nela uma foto do deputado Jair Bolsonaro. O que quero trazer aqui é uma visão diferente, um pouco mais crítica e desconfiada, para entender o que pode realmente ter ocorrido.


É sabido que este blog não possui nenhuma simpatia por Bolsonaro nenhum, mas também é preciso ter bom senso. Parece bastante claro que o deputado não teria qualquer interesse no hackeamento da conta de um cantor, ele sequer teria algo a ganhar com isso. Na realidade, o assunto certamente rendeu mais frutos positivos ao próprio cantor do que a qualquer outro eventualmente envolvido.

Acontece, entretanto, que existe um precedente que não podemos nos esquecer ao lidar com política e principalmente ao lidar com a extrema-esquerda: a trapaça faz parte do jogo e ela é constante. Temos exemplos bem recentes de false flags esquerdistas criadas para forçar um debate acerca de algum tempo, na maioria dos casos o racismo, mas também muitas vezes o objetivo pode ser justamente o de atacar algum candidato ou político em específico.

Abaixo, deixo este vídeo do Nando Moura a respeito. O que ele diz aí faz bastante sentido:


De fato, há muitos casos como os que ele citou. Um dos casos relativamente recentes no Brasil foi o da apresentadora da Globo, Maju Coutinho, e também das atrizes Taís Araújo e Cris Vianna. As três, que são negras, foram atacadas com comentários racistas nas redes sociais. O assunto repercutiu por dias até que investigações levaram aos culpados. Em todos os casos, os comentários haviam sido feitos por pessoas negras, em sua maioria jovens, e num dos casos o sujeito era até militante de um movimento negro de extrema-esquerda.

O mesmo vale para aquele caso da pichação no banheiro da USP, quando supostamente pessoas brancas da "elite golpista" teriam escrito nas paredes para os negros irem embora. O caso com Pabllo Vittar pode perfeitamente ser algo projetado por esquerdistas, assim como a invasão da página do pseudo cantor Tico Santa Cruz, que aliás ocorreu quase ao mesmo tempo.

Ao lidarmos com inimigos como os que temos, é preciso agir com elevada desconfiança. Nunca se deve crer no que eles dizem ou propõem, porque a política da esquerda se resume ao engodo, ao logro.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.