Header Ads

Caso Harvey Weinstein demonstra a hipocrisia de Hollywood quanto ao abuso sexual

O produtor cinematográfico Harvey Weinstein tem sido acusado por diversas atrizes de ter praticado vários atos de assédio sexual. Influente, Weinstein teria usado sua influência e seu poder financeiro para conseguir sexo, algumas vezes não consentido, com modelos e atrizes, prometendo a elas participação em filmes de sua produtora, a Miramax.

Isso tudo aconteceu, aliás, embaixo do nariz dos artistas hollywoodianos que são engajadinhos na luta pelos direitos das mulheres. O próprio Weinstein foi, até hoje, um doador contumaz das campanhas democratas, chegou a financiar a campanha de Hillary e Bill Clinton, além de ser um aliado político de Barack Obama.

Isso, aliás, explica o silêncio do partido em relação ao assunto. Até o momento nenhum dos grandes nomes da esquerda americana se manifestou sobre o caso. O Youtuber Izzy Nobre, a propósito, gravou um bom vídeo sobre o assunto:


Enquanto tudo isso acontecia na capital do engajamento esquerdista, esses artistas da elite de Hollywood gastavam grande parte do seu tempo atacando Donald Trump e qualquer outro que não estivesse alinhado aos seus interesses. Ou seja, é o velho caso das pessoas que querem apontar o dedo para a grama que o vizinho não corta sem jamais olhar para o tamanho da própria grama. São pessoas que não arrumam o próprio quarto e querem dizer o que fazer para mudar o mundo.


O lado bom é que isso mostra um caso claro de hipocrisia, mas quem conhece os Democratas não se surpreendeu. O maior ídolo deles, Bill Clinton, é conhecido justamente por ser um "admirador" selvagem das mulheres.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.