Header Ads

Joel Pinheiro se entrega em vídeo ao dizer que liberais podem apoiar candidatos "de esquerda e de direita"

O "liberal" e youtuber Joel Pinheiro da Fonseca, conhecido por defender posições no mínimo suspeitas, fez um vídeo sobre o qe ele considera ser o posicionamento correto dos liberais nas eleições do ano que vem.


O vídeo não é de todo mal, no começo ele diz que os liberais não devem aderir cegamente a nenhum projeto político, mas procurar aqueles que se adequem mais às suas ambições. Em tese, ele está correto. Liberais - e conservadores também - não deveriam mesmo aderir cegamente a nenhum candidato, seja ele João Doria, Caiado ou mesmo Bolsonaro. 

Mesmo assim, assista o vídeo até o fim:


Se você viu o vídeo inteiro, deve ter notado que mais ao final Joel entrega o jogo e diz que os liberais podem se inserir tanto em projetos de esquerda como de direita. Só não dá para chamar isso de palhaçada porque seria ofensivo aos palhaços. A verdade é que não existe a menor possibilidade de um liberal legítimo se inserir em projetos de esquerda, porque a esquerda não defende liberdade de nenhum tipo e em nenhum grau.

Para início de conversa, é quase unânime entre esquerdistas a contrariedade ao princípio de propriedade, que por sua vez é o princípio fundamental do liberalismo. Além disso, a esmagadora maioria deles tem verdadeira ojeriza diante das palavras "privatização" e "livre mercado". Se Joel é coerente ao criticar Bolsonaro por suas posições estatólatras, é completamente incoerente ao não reconhecer o óbvio: esquerdistas são essencialmente estatólatras e para esta regra não há qualquer exceção possível.

Há algo que não existe, e é a junção entre esquerdismo e liberdade. O socialismo, seja ele radical ou moderado, é um sinônimo de escravidão. Ainda que se possa eventual e raramente concordar com a fala de um esquerdista, jamais se pode ou se deve apoiá-lo porque ele é, indubitavelmente, um ditador em potencial ou é alguém que apoia o ditador em potencial.

Além disso, o mais importante de tudo é que a extrema-esquerda nos odeia, ela nos quer mortos. Isso não é exagero. Qualquer defensor de Lula nos daria um tiro na testa se soubesse que pode fazer isso sem ser punido, e ele atiraria inclusive nos "liberais" que eventualmente o apoiam.

Essa conversa do Joel Pinheiro é um caso clínico de estupidez crônica ou de canalhice em estágio realmente alarmante. Aposto na segunda opção.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.